sexta-feira, 27 de abril de 2012

QUE DIA, VIU???

     
Mas que coisa gostosa é amadurecer, a duras penas, tudo bem... mas é bom demais, viu?
Aconteceu um episódio bem interessante que, por motivos totalmente óbvios, racionais e por gostar muito dos meus assíduos leitores, sonegarei os detalhes e partilharei a lição, pois, acredito que aprendizado deve ser compartilhado SEMPRE!!!
A palmatória da vida, no capítulo de hoje me ensinou:
- Que respeito e amor próprio precisam ser prioridade e é você quem determina como irá receber das pessoas com as quais convive;
- Que é preciso posicionar-se diante do mundo, principalmente, ante aos vis metais que pagam suas contas, para manter-se honesto (refiro-me, neste caso,  a honestidade consigo mesmo);
- Que ser feliz independe da sua condição financeira e-ou status (este, que se acredita ter. Lá em casa, é outra coisa. Enfim...);
- Que o mundo não se adapta a você e sim o contrário;
- Que é delicioso ser "livre";
- Que afetações só servem para sabotar o que você realmente quer dizer;
- Que só quem pode te "ameaçar" é quem está verdadeiramente respaldado em respeito, honestidade e de uma história pregressa de bons relacionamentos;
- Que suas atitudes dizem muito mais que as suas palavras;
- Que amar ao próximo é dizer a verdade, por mais que pareça arrogância;
- Que, definitivamente, coragem só para quem tem;
- Que quero trabalhar por 50 anos no mesmo lugar e saber que na memória das pessoas que conviveram e trabalharam comigo sou respeitada, competente e amigável (ATENÇÃO: a-mi-gá-vel... é diferente de amiga. Ser amigo é outra coisa). Antiguidade não é posto!!!;
- Que certas pessoas tem por hábito usar várias faces por falta de uma personalidade;
- Que seria uma quase morte conviver com as pessoas e saber que sou falsa com elas e vice-versa;
- Que preciso usar estratégias emocionais para que os outros me respeitem (choro, gritaria, baixaria, fofocadaria e pancadaria (lançar em cima da mesa, por exemplo hehehe), etc;
- Que a minha religião não determina o meu caráter;
- Que é feio, muito feio, ser dissimulado;
- Que é nojento usar o nome dos outros para contar mentiras para alienar um conflito que é seu. Isso se chama covardia!;
- Que NADA neste plano é para sempre;
- Que é preciso ser elegante e humilde constantemente, não apenas quando desejar impressionar ou parecer equilibrado;
- Que certas pessoas, que deveriam ser justas por função, se enganam por conveniência, que sabem exatamente o que está errado, de quem é a culpa, mas se lhe é conveniente informam com a sua postura: "o resto do mundo que se estrague... quem quiser que morra com várias feridas no estômago... não sendo no meu!";
- Que a afirmação: "O plantio é livre, mas a colheita é obrigatória" de Emmanuel,  via Chico Xavier sempre se aplicará, afinal, é uma mensagem do Criador;
- Que existe vida após as 17h48 (Grrrrrrrrraças a Deus);
- Que eu queria mesmo estar equivocada em todos os pontos citados onde os sujeitos ocultos existem;
Enfim... relembrei, aprendi, me parabenizei, senti dó, orei, pedi piedade, e lamentei como alguns podem ignorar tão fortemente os sentidos de amizade, convivência, poder e outros bichos.
Só não me arrependi...  Ainda não!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário